francoatiradora


03/10/2009


Dê valor enquanto há tempo

Quando era criança, não tinha muitos amigos. Tinha aquele grupinho da escola, a criançada da vizinhança, os primos...

Mas, com o passar dos anos, fui descobrindo o quanto as pessoas se tornam essenciais na vida da gente. E, atualmente, graças a Deus, posso dizer que meus amigos totalizam mais do que os dedos de uma mão.

São pessoas que me conhecem de verdade, que sabem o que penso sobre as coisas, sobre a vida.

São pessoas que confio e que confiam em mim.

São pessoas que nunca quero magoar ou decepcionar.

Enfim, são pessoas que valorizo muito e quero ter sempre por perto.

 

Anderson

Carolina

Fabiano

Graziele

Jorge

Luana

Maria Lúcia

Mônica

Robson

Shigueru

Tálison

 

PS: Sempre dei importância às amizades. Porém, cada vez mais sinto que devemos dar valor às pessoas enquanto há tempo.

AMO TODOS VOCÊS!

 

Escrito por Fabiana Franco às 18h24
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

30/09/2009


Não tente mudar o mundo. Mude você!

 

 

Sabe aquelas pessoas que culpam o mundo todo por suas desgraças, mas que não conseguem enxergar o seu próprio mundo? Você é assim? Já conheceu gente assim?

 

Há indivíduos que arrumam mil desculpas para não “se jogar” na vida. Sempre há algo ou alguém o impedindo de fazer algo: ou é o tempo, ou o dinheiro, ou a família, ou “o que os outros vão pensar”, ou o medo...

 

O medo do depois é um grande impedimento para o avanço. Mas, você já se perguntou: “Por que não?”

 

Às vezes nós tentamos mudar tudo, menos nós mesmos. 

Mude você antes! Pelo menos o primeiro passo será dado...

 

 

Escrito por Fabiana Franco às 22h50
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

29/09/2009


Voluntarie-se!

 

 

Hoje, já de manhã, soube de algo muito legal. Um empresário de Salto, dono de uma grande loja, está realizando um trabalho voluntário numa entidade local. Pelo que me contaram, vai duas vezes por semana, em dias e horários fixos. Achei super interessante.

 

Sinto orgulho em dizer que realizei atividades assim. Por cerca de oito anos colaborei com o jornal “O Evangelizador”, da paróquia São Benedito. Conheci pessoas maravilhosas – Zé Carlos, Valdir, Cidinha, Luis, Bia, Tatiane, Fabiano, etc, além dos integrantes das outras Pascom (Pastoral da Comunicação). Também aprendi muito nesse período.

 

As experiências foram inúmeras: fotografar procissão, missa, casamento, romaria, visita do bispo dom Amaury (falecido); levantar às 5h para fazer programa de rádio; fazer leitura e participar da coleta ...

 

Em vários momentos me emocionei: na ordenação do meu amigo Agnaldo (que hoje é padre); na saída do padre João Marrom; nos batizados dos bebês, nas missas do Sábado de Aleluia; entre outros.

 

Enfim, sou grata por tudo. É um tipo de valorização, de orgulho, que não há dinheiro que pague. Admiro muito quem dedica seu tempo em prol dos outros.

 

Para quem se interessar, há vários sites dedicados ao assunto. Alguns deles são: www.forcavoluntaria.org.br; www.voluntariosonline.org.br; www.voluntarios.com.br.

 

Voluntarie-se! Depois você me conta a transformação na sua vida ; )

 

Escrito por Fabiana Franco às 15h40
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

28/09/2009


E, no fim, a crise é dos Trabalhadores!

 

Após quase quatro meses de negociação, finalmente o Sindicato dos Jornalistas do Estado de São Paulo definiu qual será o aumento para os profissionais do interior e litoral, e também os de assessoria de imprensa. Conforme divulgado no site www.sjsp.org.br, haverá um acréscimo de menos de 6% sobre o piso.

O interessante é que a campanha salarial de 2009 da entidade tinha como lema “A Crise não é dos Trabalhadores”. Agora, podemos passar a frase para o tempo passado: “... não era...”

 

Muito tem se falado sobre o cenário negativo da imprensa no mundo todo. Nos Estados Unidos, por exemplo, nos dois primeiros trimestres do ano, os investimentos em propaganda foram reduzidos em 28,3% e 29%, respectivamente, em comparação ao mesmo período no ano passado. A poucos dias do fim do terceiro trimestre, uma reportagem do jornal “The New York Times” mostrou a expectativa de uma nova queda, em torno de 25%. Embora os especialistas do setor de mídia festejem a recuperação gradual de alguns veículos, acreditam que os jornais serão os últimos a ter o que comemorar.

 

Na última semana, até o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, se pronunciou sobre o assunto e demonstrou preocupação com a situação do segmento. Em entrevista para editores dos jornais “Pittsburgh Post-Gazette” e “The Blade”’, o político defendeu as publicações como elemento vital para a “saúde da democracia americana”. E criticou o jornalismo praticado nos blogs.

“Acho preocupante o tipo de informação que circula nos blogs, sem investigação séria, sem tentativas de contextualizar as matérias. O que pode acontecer são pessoas gritando umas com as outras no vazio, sem compreensão mútua”, disse o presidente, que se declarou um apaixonado pela imprensa. “Espero que as pessoas comecem a entender que, quando se lê um jornal pela internet, aquilo não é gratuito. Precisamos encontrar um modelo de negócio que sustente isso”, concluiu.

 

Algumas iniciativas estão sendo conduzidas no congresso dos Estados Unidos com o objetivo de ajudar economicamente a indústria de jornais impressos. O senador Ben Cardin, do Partido Democrata, por Maryland, por exemplo, propôs o “Newspaper Revitalization Act” (Ato de Revitalização dos Jornais), cujo propósito é dar apoio fiscal às empresas que apresentarem uma reestruturação de seus modelos de negócio. A proposta ainda não foi aprovada, mas Obama acenou com a possibilidade do Governo ajudar em sua aprovação, assim como fez com as grandes corporações afetadas pela crise financeira mundial.   

 

Fonte: site “Nós da Comunicação”

 

Escrito por Fabiana Franco às 17h57
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

27/09/2009


“Orgasmo Pedagógico”

 “Isso parece um orgasmo pedagócico”. Esta foi a frase de uma das alunas, após terminar a apresentação do seu TCC, antes mesmo de saber qual seria o aval da banca sobre o seu trabalho. Todos da classe riram muito e o clima tenso passou por alguns instantes.

Enquanto os avaliadores entravam num consenso, os alunos aguardavam ansiosos. No fim, muitos ficaram contentes e aliviados com sua nota. Outros se sentiram injustiçados e não concordaram com a opinião dos professores. Enfim, a orientação havia sido feita, o trabalho havia sido entregue e apresentado. Só resta agora corrigir os erros.

Na volta pra casa, sozinha, no carro, fiquei pensando sobre tudo que vivi durante cerca de 18 meses. Sentia uma mistura de alívio, pelo dever cumprido com louvor. Porém, meu coração estava apertado por saber que não me encontraria mais com aquelas pessoas todas as segundas e quartas-feiras.

Éramos 12, desde o começo, e assim permanecemos até o final. Sozinhos, em duplas, trios ou conjunto de quatro pessoas. Não importava. Sempre havia a torcida pela vitória do companheiro.

Divertíamos entre nós, com os professores e ainda com os “certinhos” do MBA. Muitas foram as idas aos bares e rolou até um churrasco oficial. Em breve acontecerá a tão aguardada formatura.

Valeu a pena cada minuto que passei ao lado de pessoas tão especiais. Aninha, Clê, Denise, Emer, Ká, Lê, Malu, Marquinho, Mauro, Mi e Sá: vocês estarão sempre por perto. Obrigada por tudo. 

 

 

 

 

PS: Meu TCC, sobre a intranet de uma empresa de Salto, foi dedicado ao Wolf, que me ensinou que devemos continuar lutando e não desistir do que realmente queremos.

Escrito por Fabiana Franco às 18h18
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Perfil



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SALTO, Mulher, de 26 a 35 anos, Portuguese, English, Viagens, Livros
MSN -

Histórico